Número total de visualizações de página

Faixa Sonora

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

CANÇÃO DA MANHÃ


como os estranhos pássaros nascidos em sua boca
como os rios que te correm entre os olhos
como as esmeraldas que formam as asas dos teus ombros
como os longos ramos da árvore do sono do teu braço
como o grande espaço em que o teu corpo repousa
deitado na tua própria mão
como a tua sombra idêntica à nuvem
que se encontra com o mar

assim é a presença que de ti tenho
nas noites em que o fogo se acende
nas montanhas longínquas e fulgurantes
quando os meus passos me projectam
para os mais elevados cumes solitários
quando o sangue canta
através do aço vibrante do meu corpo
levando-me ao longo do caminho de flores rubras
que tu plantaste

assim é o desejo de te encontrar
nascida nas minhas mãos
erguida como torre duma catedral perdida
envolta na minha boca
caminhando comigo
pela estrada que nossos pés abrirão triunfantes

MÁRIO HENRIQUE LEIRIA (1923 – 1980)
A Única Real Tradição Viva
Antologia da Poesia Surrealista Portuguesa
 (organização d. Perfecto E. Cuadrado)

5 comentários:

  1. “…porque metade de mim é partida e a outra metade saudade…”
    “…porque metade de mim é o que ouço e outra metade é o que calo…”
    “…porque de mim é amor e a outra metade também…”

    Beijinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Mario meu querido...
    Encotrei-te......
    Esta maravilhoso teu blogger...Parabens!!!!
    Acho que tu me vestiu com este texto ...rsrsrs
    Amigo te adoro!!
    Es especialissimo a mim sempre.....
    Mil beijos meu querido.......

    ResponderEliminar
  4. OLÁ MARIO AMIGO´
    é sempre com prazer
    que venho aqui..
    ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ

    Quero escrever
    Um pouco de tudo,
    Para que o muito que fica
    Possa ser tudo que é
    Um momento único!!
    BEIJOS E ABRAÇOS
    JUDDY


    ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ______ஜ♥ஜ

    ResponderEliminar
  5. Lindo...
    Amo o que escreves...
    Se queres mesmo saber:
    A dor que sinto é a verdadeira protagonista
    de todos os meus textos...
    bjs e obg pela visita!

    ResponderEliminar