Número total de visualizações de página

Faixa Sonora

domingo, 16 de dezembro de 2012

LÁGRIMAS OCULTAS


Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era querida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida…

E a minha triste boca dolorida,
Que dantes tinha o rir das primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!

E fico, pensativa, olhando o vago…
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim…

E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!



(Florbela Espanca) 1894 – 1930

1 comentário:

  1. "A todos Aqueles que me visitam ...A todos Aqueles que me Ajudam a construir,com comentários aos posts que vou fazendo ...A todos Aqueles que me incentivam a escrever,Se agradados por mostrarem o conteúdo do meu cantinho ...A todos Aqueles que leram o, de uma ponta a outra,Tendo mesmo chegado a meio do percurso ...A to...dos Aqueles que espreitam o, mesmo não deixando rasto ...Espero que um dia Ganhem coragem! :)Beijinhos e obrigada ... "
    Feliz Ano Novo!

    ResponderEliminar