Número total de visualizações de página

Faixa Sonora

sexta-feira, 4 de março de 2011

A COROA DE ROSAS


A fim, oculto amor, de coroar-te,
de adornar tuas tranças luminosas,
uma coroa teci de brancas rosas,
e fui pelo mundo afora, a procurar-te.
Sem nunca te encontrar, crendo avistar-te
nas moças que encontrava, donairosas,
fui-as beijando e fui-lhes dando rosas
da coroa feita com amor e arte.
Trago, de caminhar, os membros lassos,
acutilam-me os ventos e as geadas,
já não sei o que são noites serenas…
Sinto que vais chegar, ouço-te os passos,
mas ai! nas minhas mãos ensangüentadas
uma coroa de espinhos trago apenas!
(Eugénio de Castro)

3 comentários:

  1. Lindo....
    Passando pra te desejar um ótimo feriadão...
    bjs ;)

    ResponderEliminar
  2. As desilusões nos machucam, mas nos ensinam à fazer melhores escolhas no futuro... Gostei muito.Parabéns pela escolha.

    Beijos e ótimo fds.

    ResponderEliminar
  3. Sabes Mario um certo dia já distante
    Enquanto no campo trabalhava e brincara ao mesmo tempo ,lembro me de uma brincadeira correndo num campo despraiado mas com flores lindas e simples
    Fiz uma coroa de pampilos juntamente com umas flores pequeninas braquinhas e no meio o botão era amarelo ficou lindo encantador
    Pampilos é uma flor pequenina amarela selvagem do campo do monte

    Mais um amigo que foi ao encontro da minha infançia

    ResponderEliminar