Número total de visualizações de página

Faixa Sonora

segunda-feira, 6 de maio de 2013

AMOR QUE MORRE


O nosso amor morreu… Quem o diria!
Quem o pensara mesmo ao ver-me tonta,
Ceguinha de te ver, sem ver a conta
Do tempo que passava, que fugia!

Bem estava a sentir que ele morria…
E outro clarão, ao longe, já desponta!
Um engano que morre… e logo aponta
A luz doutra miragem fugidia…

Eu bem sei, meu Amor, que pra viver
São precisos amores, pra morrer,
E são precisos sonhos para partir.

E bem sei, meu Amor, que era preciso
Fazer do amor que parte o claro riso
De outro amor impossível que há-de vir!


(Florbela Espanca)

3 comentários:

  1. O amor acaba muito antes do adeus.

    Bela escolha, querido e volte sempre.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  2. ·٠•●♥ ·٠•●♥
    Não procuras descobrir os segredos que escondo,
    Contenta-te com as pétalas, pedaços de alma que te dou.
    Não queiras ver além do que te mostro,
    Mas vê nas palavras tudo o que sou.
    ·٠•●♥ ·٠•●♥.
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Céu, pela visita.
      Bonitas as tuas palavras...
      Já sentia saudades dos nossos encontros aqui.
      Bom fim de semana para ti também.

      Eliminar