Número total de visualizações de página

Faixa Sonora

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

CANTO DE MIM MESMO



TODAS as verdades aguardam em todas as coisas,

Não apressam a sua entrega nem a ela resistem,

Não precisam de fórceps do obstetra,

O insignificante vale para mim tanto como o resto,

(O que é mais ou menos que um contacto?)

 

A lógica e os sermões jamais convencem,

O orvalho da noite cala mais fundo na minha alma.

 

(Só é assim o que se torna evidente para o homem e a mulher,

Só é assim o que ninguém nega.)

 

Um minuto e uma gota de mim acalmam a minha mente,

Creio que a gleba húmida se transformará em amantes e em luz,

E que a carne de um homem ou mulher é compêndio dos compêndios,

 

E que no sentimento que partilham há um cimo e uma flor,

E que a partir dessa lição proliferarão infinitamente até que tudo seja criado,

E até que um e todos nos deliciem, e nós a eles.

 

 

WALT WHITMANN (1819-1889)

Canto de Mim Mesmo

(tradução de José Agostinho Baptista)

1 comentário:

  1. ...no sentimento que partilham há um cimo é uma flor...adorei!!!!

    ResponderEliminar